Topo
Blog da Redação

Blog da Redação

5 games de futebol que gastavam todas as suas fichas no fliperama

UOL Esporte

2022-04-20T16:06:00

22/04/2016 06h00

Quando se entra em um fliperama, os sons de todos os jogos se misturam em um ruído caótico. Mas, no meio dessa confusão, sempre tem aquele inconfundível grito de gol, quase hipnotizante, que atrai até aquela máquina onde alguém está jogando um Brasil x Argentina. Nestas partidas, o realismo é inversamente proporcional à diversão. E é justamente por isso que os games a seguir são capazes de comer todas as fichas de um apaixonado por futebol.

1. Super Sidekicks


O maior clássico do futebol de fliperama ganhou até uma versão "bugada" em portunhol, como se pode ver no vídeo acima. Quando você coloca a ficha, tem um tempo para escolher seu time. E pode escolher contra quem vai jogar. No melhor estilo Street Fighter, um mapinha indica o local da partida. Cada país tem um cenário diferente na beira do campo – no Brasil por exemplo, colocaram algo que se parece com uma escola de samba:

01

Os toques na bola têm um som tão exagerado que parecem golpes de luta. E, às vezes, os chutes realmente são tão fortes que empurram o goleiro adversário para dentro do gol. Quando alguém marca, a dramaticidade das comemorações chama atenção: sempre tem uma animação com o técnico aplaudindo ou o jogador indo para a galera. No Brasil, geralmente quem faz gol é o artilheiro Tully, mas também tem o Ronalds e o Edmund. Assim como os chutes, a marcação também pode ser bem forte. Este jogador, por exemplo, tentou um "tackle" de futebol americano:

02_

O Super Sidekicks teve sua primeira versão lançada em 1993, e a última em 1996. Foi criado pela produtora japonesa SNK, a mesma do clássico de lutas Samurai Shodown. Talvez venham daí as semelhanças com os jogos de artes marciais…

 

2. Hat Trick Hero

Lançado em 1990 pela produtora japonesa Taito, ganhou outras versões com nomes diferentes, como Super Soccer Champ e Euro Football Champ. Tem alguns detalhes curiosos, como as fotos 3×4 dos treinadores na tela em momentos estratégicos. A grande atração é o "chute especial": quando o jogo está acabando e o capitão recebe a bola em posição de finalizar, acontece uma encenação que mais parece um combo dos jogos de luta:

04

Só que o detalhe mais engraçado deste jogo, sem dúvida, é o juiz. Colocaram o Seu Barriga para apitar, e do nada ele surpreende com movimentos inexplicáveis como este:

05

 

3. Virtua Striker

Desenvolvido pela Sega em 1994, é o primeiro jogo de futebol virtual a utilizar computação gráfica em 3D, e foi lançado também para o console Dreamcast. Nos fliperamas, chamava atenção pelo realismo das jogadas e a variação de ângulos da câmera, além da verossimilhança dos jogadores. Pode não parecer lá essas coisas hoje, mas, na época, foi o começo da revolução dos games de futebol.

 

4. Kick Goal

06

Game de futebol de salão? Só no fliperama, mesmo… E este aí exige algumas fichas até aprender a jogar direito. Foi lançado em 1995, e deixou um pouco a desejar tanto na jogabilidade quanto nos gráficos. A bola não sai, assim como no showbol. Não há clubes ou seleções: os times não têm nome e a identificação é feita apenas por combinações aleatórias de cores e sistemas táticos diferentes um do outro. Às vezes, quanto mais tosco, melhor… Para gastar umas fichas e esfregar os dedos nos botões, estava ótimo.

 

5. Back Street Soccer

07

O primo mais velho do Fifa Street é uma mistura de luta com futebol. Não há árbitros, os jogadores usam bonés e os times mais se parecem com gangues, embora sejam divididos por países. A torcida assiste aos jogos dentro de pneus e canta "olê olê" depois dos gols, em uma quadra de rua onde a bola não sai – as tabelinhas com a "parede" fazem parte da estratégia. Fez sucesso nos fliperamas e está disponível também online no UOL Jogos.

Sobre o blog

A equipe de jornalistas do UOL Esporte seleciona para você os fatos mais curiosos, os vídeos mais divertidos e tudo que viralizou nas redes sociais.