Topo
Blog da Redação

Blog da Redação

Por que o Palmeiras vai ser o time mais Pagode 90 de 2018

UOL Esporte

02/12/2017 04h00

Você pode não ter percebido, mas o Palmeiras trabalha com uma linha coerente na montagem de seu plantel para 2018. O clube paulista tenta ser o mais parecido possível com os protagonistas do pagode na década de 1990, a geração que mais tocou corações na história da música.

Sério mesmo! Preste atenção:

A começar pelo técnico. Esqueça esquema tático, profundidade, amplitude, jogo apoiado e pivote. Roger Machado foi contratado porque parece Luiz Carlos, vocalista do Raça Negra.

Será que ele vai segurar essa barra que é treinar o Verdão?

Se engana quem acha que para por aí. Ou vocês não estranharam o visual do Tchê Tchê, novidade da reta final de 2017?

De cabelo novo, Tchê Tchê observa a bola durante jogo do Palmeiras contra o Flamengo (Foto: Daniel Vorley/AGIF)

O cabelo descolorido não passa de uma clara homenagem a Chrigor, vocalista da formação original do Exaltasamba.

Chrigor e o sorriso mais GOSTOSINHO que você vai ver hoje (Foto: Divulgação)

Sabe quem mais virou loiro sob influência de Chrigor na década de 1990? Ele. Sim, ele. Sim, ele mesmo. A voz do romance. O cantor das multidões. Marcelo Pires Vieira, o Belo.

Hoje, Belo é mais belo do que foi outrora; essa foto de 2010 é a prova (Foto: AgNews)

Para quem não se lembra, a comemoração do título brasileiro de 2016 teve como clímax a interação dos jogadores do Palmeiras com o ex-vocalista do Soweto.

Não custa lembrar também que Belo já cantou pela Mancha Alviverde, escola de samba da maior torcida organizada ligada ao Palmeiras, no Carnaval paulistano.

O goleiro Jailson, por exemplo, afirmou com todas as letras ao UOL Esporte que Belo é figurinha carimbada em suas playlists.

Além disso, em sua apresentação como reforço do Palmeiras neste ano, Deyverson mostrou que está alinhado com a filosofia do clube e interpretou uma das obras artísticas do cantor Belo, "Pra Ver o Sol Brilhar".

Em matéria produzida pela Record TV, Deyverson ainda teve a honra de conhecer os integrantes do Grupo Pixote, que mantém a formação original após 25 anos de carreira e consequentemente pode ser considerado a instituição que melhor funciona no Brasil.

(Foto: Reprodução/Record)

Mais do que jogar um bom futebol. Este time quer tocar seu coração.

Leia mais

Sobre o blog

A equipe de jornalistas do UOL Esporte seleciona para você os fatos mais curiosos, os vídeos mais divertidos e tudo que viralizou nas redes sociais.