UOL Esporte

Arquivo : campeonato paulista

Louco ou gênio? Goleiro do Audax dá chapéu incrível na pequena área
Comentários Comente

UOL Esporte

Untitled-3

Felipe Alves foi protagonista em um dos lances mais bonitos do fim de semana. Com habilidade, ele aplicou um chapéu incrível dentro da pequena área. Tudo seria normal… se ele não fosse goleiro.

Isso mesmo, o camisa 1 do Audax ousou e deu um lençol no atacante do Ituano, durante a vitória de sua equipe por 2 a 1. Detalhe, o jogo estava empatado quando o arqueiro tentou o lance.

Aos 37 do segundo tempo, Felipe Alves recebeu um recuo na fogueira e foi pressionado pelo atacante do Ituano. Então, ele encontrou uma saída inusitada e aplicou o chapéu. A ideia foi muito bem executada, mas quase terminou de forma trágica.

Logo em seguida, Felipe adiantou demais a bola e teve que dar um carrinho forte em outro jogador para evitar o gol do Ituano. Os adversários reclamaram pênalti, mas o árbitro mandou o jogo seguir.

Pouco tempo depois, o Audax fez o segundo gol e conquistou os três pontos.

Em entrevista ao Globo Esporte nesta segunda-feira, Felipe disse que o chapéu nem passou pela sua cabeça no momento em que recebeu o recuo e admitiu que exagerou ao tentar um lance arriscado.

“Não passou nada pela minha cabeça, foi sem pensar. O atacante foi rápido, diminuiu o espaço e, meio sem pensar, eu acabei erguendo a bola. Exagerei um pouco, não deveria ter feito. Poderia ter nos custado a vitória e é algo que a gente não treina. A gente prioriza a posse da bola para facilitar para nossos atacantes, para a bola chegar em boas condições para nossos meias”, afirmou.


Jogador da Ponte Preta partiu pra cima da bandeirinha. E se deu mal
Comentários Comente

UOL Esporte

Uma cena inusitada marcou a vitória do São Paulo sobre Ponte Preta, nesse domingo. Aos 15 minutos do segundo tempo, o meia Biro Biro discordou de uma marcação de lateral da bandeirinha Tatiane Sacilotti. E foi reclamar. Mas o que ele não esperava era que ela responderia à altura.

Sacilotti partiu para cima de Biro Biro esbravejando e gesticulando de cara fechada. Por fim, o jogador da Ponte Preta foi advertido com cartão amarelo pelo árbitro da partida.


Torcedor se solta após gol do Red Bull e faz dança “diferente” no Teixeirão
Comentários Comente

UOL Esporte


A arquibancada é o local ideal para extravasar após um gol do time de coração. E um torcedor do Red Bull Brasil decidiu demonstrar sua emoção de forma bem diferente neste fim de semana. Após ver o clube chegar ao empate durante o jogo contra o Santos um homem foi flagrado bem empolgado e dançando loucamente.

A cena aconteceu logo após o gol de Edmílson. Quando as câmeras mostraram a pequena torcida do Red Bull que compareceu ao Teixeirão, em São José do Rio Preto, foi possível ver que um homem estava bem feliz com o empate e demonstrou isso com uma coreografia um tanto quanto “estranha”.

Só que a alegria do torcedor durou pouco. O Red Bull Brasil foi derrotado pelo Santos por 2 a 1.


Ganso corneta operadora de TV por não conseguir assistir jogo do SP
Comentários Comente

UOL Esporte

Poupado do jogo do São Paulo neste sábado contra o XV de Piracicaba no Morumbi pelo Campeonato Paulista, o meia Paulo Henrique Ganso não conseguiu assistir ao jogo de sua equipe pela TV graças a um problema da operadora que transmite o sinal da partida.

O jogador do São Paulo não perdeu tempo e cornetou no Twitter:

O meia são-paulino ficou de fora do duelo deste sábado, poupado para o jogo decisivo da equipe na próxima quarta-feira contra o Atlético-MG pela Libertadores. O time paulista precisa vencer e ainda contar com tropeço do The Strongest para se classificar.


Sheik reclama de alagamento no vestiário e diz que ficou com medo de tomar choque
Comentários Comente

UOL Esporte

Crédito da foto: Reprodução/Instagram/10emerson10

O atacante Emerson Sheik, autor da assistência para Guerrero na vitória do Corinthians sobre o Guarani, reclamou da infraestrutura do estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas.

Em seu perfil no Instagram, o atleta publicou uma imagem do vestiário do estádio do Guarani onde teve de encarar um alagamento.

“Tentando voltar para o vestiário, corredor completamente alagado , lamentável !!! Fora os cabos e fios que estavam engolidos pela água … Medo de levar um choque… Mas tudo acabou bem … Graças a Deus”, escreveu o atacante na legenda da imagem.

O alagamento foi causado por uma forte chuva que atingiu o estádio a partir dos 30 minutos de jogo. Dentro de campo, o Corinthians venceu o duelo por 1 a 0.

Emerson Sheik
Emerson Sheik

[tagalbum id=”45766″]


Neymar se solidariza com lesões de Lucas e Ferrugem
Comentários Comente

UOL Esporte

Crédito da imagem: Gonzalo Fuentes/REUTERS

Suspenso da rodada do Campeonato Paulista neste domingo, o atacante Neymar, do Santos, usou seu Twitter para se solidarizar com os colegas de profissão Lucas, do Paris Saint-Germain, e Ferrugem, da Ponte Preta.

No sábado, Lucas ficou com o tornozelo muito inchado após levar um carrinho na partida contra o Nancy, pelo Campeonato Francês, e teve que ser substituído.

Já neste domingo, Ferrugem levou outro carrinho durante o confronto contra o São Caetano e teve uma fratura exposta, tendo também que deixar o jogo.

Chateado com os ocorridos, Neymar mandou força aos “parças” e deixou seu protesto: “Até carrinho sem querer machuca! Até quando isso no futebol? Chato… #TamoJunto Lucas e Ferrugem”, escreveu.

 


Foto histórica: Há 5 anos, Adriano fazia gol de mão em Marcos em um São Paulo x Palmeiras
Comentários Comente

UOL Esporte

Neste domingo, São Paulo e Palmeiras fazem mais um “Choque-Rei” no Morumbi, pelo Campeonato Paulista. Há cinco anos, porém, um clássico entre tricolores e alviverdes criou muita polêmica, graças a um gol de mão feito por Adriano, o “Imperador”, então jogador são-paulino.

Marcos reclama com a bandeirinha Maria Elisa Barbosa (Crédito: Ricardo Nogueira/Folhapress)

A partida, naquela ocasião, foi o jogo de ida das semifinais do Paulistão 2008 – diferente do deste domingo, válido pela fase de grupos. Adriano usou a mão para vencer o goleiro Marcos (hoje aposentado) no primeiro gol da equipe tricolor, que acabou vencendo por 2 a 1 (o “Imperador” ainda faria outro). O árbitro era Paulo César de Oliveira.

Na Foto Histórica destacada neste domingo de clássico, o ex-goleiro Marcos aparece reclamando com a bandeirinha Maria Elisa Barbosa, sinalizando que o gol de Adriano havia sido marcado com a mão. Na hora, ela negou qualquer irregularidade. No dia seguinte, porém, admitiu que errou no lance.

O São Paulo jogou com Rogério Ceni; Alex Silva, Miranda, André Dias e Joílson; Zé Luis, Richarlyson, Hernanes e Jorge Wagner; Dagoberto (Hugo) e Adriano. O técnico era Muricy Ramalho.

Já o Palmeiras, comandado por Vanderlei Luxemburgo, foi a campo com Marcos; Élder Granja (Lenny), Gustavo, Henrique e Leandro; Pierre (Martinez), Léo Lima, Diego Souza e Valdivia; Kleber (Denílson) e Alex Mineiro – que fez, de pênalti, o gol palmeirense.

Apesar de ter aberto vantagem no jogo de ida, porém, o São Paulo acabaria eliminado na partida seguinte, quando o Palmeiras venceu por 2 a 0, no Palestra Itália. Este duelo ficou marcado pelo episódio do spray de pimenta, quando os atletas tricolores e o técnico Muricy Ramalho não desceram para os vestiários do estádio alviverde, alegando que um torcedor havia espirrado spray de pimenta pela janela.

O Palmeiras acabaria aquele Campeonato Paulista como campeão, vencendo a Ponte Preta na final.


Sheik e Neymar se encontram em restaurante e fazem aposta para clássico de domingo
Comentários Comente

UOL Esporte

Crédito da imagem: Fernando Donasci

Boleiro atrai boleiro. E um restaurante da zona sul de São Paulo é a prova disso. Na noite de quinta-feira, enquanto Palmeiras e São Paulo jogavam pela Libertadores, craques dos outros grandes paulistas se encontraram durante o jantar.

Primeiro, veio Emerson Sheik, amigo íntimo do dono do Paris 6, Isaac Azar. Depois, foi a vez de Neymar, que chegou cerca de uma hora depois, acompanhado de seu habitual grupo de amigos. E, aproveitando o clássico do próximo domingo entre Corinthians e Santos, resolveram apimentar o encontro.

“Que tal uma aposta para o clássico?”, questionou uma das pessoas que assistia ao abraço dos craques. Neymar foi o primeiro a aceitar a sugestão: “Vamos fazer assim. A gente volta aqui e quem perder o jogo, paga a conta”, brincou o atacante santista.

“Mas e se empatar?”, disse Emerson. “Aí quem paga é o dono da casa. Mas a sua camisa você vai doar para o meu instituto de qualquer jeito”, respondeu Neymar, se referindo a Azar.

O bistrô, localizado na zona sul de São Paulo, é um ponto de encontro de atores e diretores de TV e teatro e jogadores de futebol. Os habitues costumam assinar pratos. Paulo André, zagueiro do Corinthians, por exemplo, dá nome a pastéis de queijo brie. Alexandre Pato, um spaghetti a carbonara com frango. Vanderlei Luxemburgo, Cesar Cielo e Giovane Gavio também aparecem no menu.

Os próximos são Sheik, que já elaborou uma paella especial, com camarões, lula e mexilhões. E Neymar, que prometeu sentar com o restauranter ainda nesta semana para criar um prato próprio.


Neymar posta foto de olho roxo após pancada em jogo contra o Botafogo-SP
Comentários Comente

UOL Esporte

Crédito da foto: Reprodução/Instagram/njunior11

A vitória do Santos por 3 a 0 sobre o Botafogo, de Ribeirão Preto, deixou marcas no atacante Neymar. Em seu perfil no Instagram, o jogador postou uma foto de uma pancada que tomou na região próxima do olho.

“Porradinha de ontem virou maquiagem”, brincou Neymar na legenda da imagem.

Autor de um gol, Neymar foi o grande destaque da vitória santista. O melhor lance foi um chapéu aplicado pelo atleta no atacante Nunes (veja no vídeo abaixo).


Penalty erra nome de zagueiro do São Paulo em estreia da nova camisa
Comentários Comente

UOL Esporte

Crédito da foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

O zagueiro João Filipe, do São Paulo, teve um problema com o novo uniforme do clube. Ante o Mirassol, o jogador se deparou com seu nome gravado errado na camisa da equipe.

Em vez de escrever o segundo nome do zagueiro com a letra I, a Penalty, nova fornecedora de material esportivo do São Paulo, utilizou a letra E.

O erro no uniforme do zagueiro só pode ser visto nas fotos de bastidores divulgadas pelo próprio clube, pois o atleta, que tinha sido relacionado por Ney Franco para a estreia, não entrou em campo.