PUBLICIDADE
Topo

Blog da Redação

Após fratura e "inferno astral", Ivet Lalova espera sucesso nos 100 m em Londres-2012

UOL Esporte

17/07/2012 06h00

Em 2004, Ivet Lalova estava no auge. A velocista búlgara havia cravado seu melhor tempo nos 100m rasos, com 10s77. A marca seria suficiente para conquistar o ouro nos Jogos de Atenas-2004, mas o resultado final foi um quarto lugar. Ainda assim, aos 20 anos, a atleta chamou a atenção pela velocidade e pela beleza nas pistas.

O ano seguinte, contudo, foi o início de um inferno astral para Ivet. Durante uma prova na Grécia, a búlgara se chocou com uma concorrente e o que deveria ser um acidente normal acabou como uma fratura séria no fêmur.

"A parte mais triste ter que assistir ao Campeonato Europeu da cama do hospital", lembrou Ivet, que ficou afastada do atletismo até praticamente meados de 2007. Quando retornou, a promessa já não causava a mesma impressão dos anos anteriores. Tanto no Mundial quanto nos Jogos de Pequim-2008, a velocista não conseguiu chegar sequer às finais dos 100m.

Em 2011, Ivet decidiu que precisava fazer algo para retomar o ritmo de 2004. "Eu decidi que iria mudar tudo. Eu mudei meu estilo de vida, comecei a treinar em Rieti, na Itália, com um novo técnico Roberto Bonomi. Eu senti como se tivesse um fogo novo em mim".

Os resultados não demoraram em chegar. Depois de vencer a etapa de Oslo da Liga de Diamante, a musa marcou sua reabilitação com a vitória no Campeonato Europeu, em Helsinke, na Finlândia. O feito marca a recuperação de uma atleta que já foi considerada terminada para o atletismo. Porém, ainda há muito que melhorar. O tempo de 11s05 que valeu a medalha de ouro em Helsinke não está nem sequer entre os 30 melhores do ano.

LEIA MAIS NO BLOG DA REDAÇÃO
Mais gatas. Veja a série completa de Musas do Esporte.

Sobre o blog

A equipe de jornalistas do UOL Esporte seleciona para você os fatos mais curiosos, os vídeos mais divertidos e tudo que viralizou nas redes sociais.

Blog da Redação