PUBLICIDADE
Topo

Blog da Redação

Musa do Esporte: Ofuscada por “rainha” do Strikeforce, bela mostra que também sabe colecionar braços

UOL Esporte

21/08/2012 06h00

Miesha Tate é uma das estrelas do Strikeforce, o segundo maior evento de MMA da atualidade. Mas, que época que ela foi arranjar para brilhar… A norte-americana tem como concorrente Ronda Rousey, sensação da modalidade com suas vitórias rápidas, sempre por finalização, e também por sua beleza. Neste fim de semana, Tate mostrou mais uma vez seus dotes e provou que também sabe aplicar boas chaves de braço.

Aos 26 anos, corpo torneado – como o MMA manda – e cabelos castanhos com mechas claras, Miesha é mais uma daquelas moças que não se imagina que goste de trocar sopapos com outra garota em cima do ringue. Mas foi esta a carreira que ela escolheu desde 2005, quando entrou no time masculino (!) de wrestling de sua escola. A lutadora começou a treinar MMA simultaneamente e logo se destacou.

Sua estreia profissional foi em 2007 e em 2010 ela se estabeleceu no Strikeforce, entre as melhores mulheres do MMA. O grande destaque veio com o título do GP peso galo do evento, que lhe permitiu disputar e faturar o cinturão da categoria em 2011, quando bateu Marloes Coenen.

O problema foi encontrar outra musa pelo caminho. Ronda Rousey desafiou Miesha pelo cinturão no último mês de março e fez o que mostra seu script: botou a campeã para baixo e, mesmo que com alguma dificuldade, enfim torceu o braço dela e conseguiu a finalização.

Apesar do revés, Miesha já voltou a vencer. Neste sábado, em San Diego (EUA), enfrentou Julie Kedzie e usou a arma de sua algoz para vencer. Em um combate duro, em que quase foi nocauteada por um chute alto no queixo, a norte-americana encaixou uma chave de braço no terceiro round para triunfar e agora somar 13 vitórias e três derrotas – três triunfos foram com chaves de braço.

Além de a beldade ser boa de porrada, vale avisar que ela tem namorado, e ele também é lutador. Quem laçou a musa foi Bryan Caraway, do UFC, que tem um cartel de 17 vitórias e cinco derrotas.

Miesha já fez alguns ensaios sensuais, mas é contra nus como os da revista Playboy. A lutadora até entrou em polêmica com Ronda. A atual campeã do Strikeforce criticou as ring girls do UFC que posaram para a Playboy, mas em seguida fez um "nu artístico" para a revista ESPN. "Isso é hipocrisia. Ela fica 1% menos nua que elas e de repente isso é chamado de nu artístico?", questionou ela, que promete não mostrar muito mais do que já mostrou: "Nunca posaria para a Playboy."

LEIA MAIS
>> Ronda Rousey mantém cinturão e desafia brasileira Cyborg
>> Musa vê falta de rivais e enfrentar Cyborg vira essencial para MMA feminino

Sobre o blog

A equipe de jornalistas do UOL Esporte seleciona para você os fatos mais curiosos, os vídeos mais divertidos e tudo que viralizou nas redes sociais.

Blog da Redação