PUBLICIDADE
Topo

Blog da Redação

Sucessora de Sabatini preserva glamour mesmo grávida de meia argentino

UOL Esporte

09/04/2013 06h00

Depois de Gabriela Sabatini, ícone da beleza no esporte entre as décadas de 1980 e 1990, a Argentina nunca teve uma tenista tão glamorosa quanto Gisela Dulko. Aposentada no ano passado aos 27 anos, a loira passou a se dedicar somente à gravidez de seu filho com o jogador de futebol Fernando Gago, do Vélez Sarsfield.

Apesar de aposentada e grávida de sete meses, Dulko não deixou a vaidade de lado. A ex-tenista mostrou que sabe valorizar a beleza da mulher gestante nas fotos publicadas recentemente em seus perfis nas redes sociais.

Uma das imagens foi postada no começo do mês, em que Dulko posa de vestido segurando a barriga, orgulhosa: "Meu mini Gago". Em janeiro, ainda aos quatro meses de gestação, ela divulgou uma foto sua usando o calção de jogo do marido e ganhou elogios de sua parceira inseparável nas quadras, a italiana Flavia Pennetta: "Minha gordinha lindíssima".

Ao lado de Pennetta, Dulko chegou ao título do Aberto da Austrália e se tornou número 1 do mundo da WTA nas duplas. Sua carreira em simples foi bem menos vitoriosa que a da antecessora Sabatini, e o seu auge foi quando ocupou a 26ª posição do ranking em 2005.

Em novembro de 2012, pouco mais de um ano depois de seu maior título, Dulko decidiu largar o tênis para se dedicar à vida pessoal, e logo em seguida explicou em entrevista a uma TV argentina que estava esperando um filho de Fernando Gago.

Os dois se casaram em julho de 2011, após dois anos de noivado. Antes de conhecer o boleiro argentino, Dulko teve três namorados tenistas: o chileno Fernando González e os espanhóis Fernando Verdasco e Tommy Robredo.

Seu afastamento do circuito de tênis veio apenas dez anos e onze títulos WTA depois de sua primeira partida como profissional, em 2002. Nesse período, ela não recusou propostas para ensaios e anúncios de lingerie. A trajetória comparável à da musa russa Anna Kournikova, aposentada aos 23 anos, não atraía a jovem Dulko no início de sua carreira: "Prefiro ganhar muitos torneios a ter a fama de Kournikova", disse a argentina quando tinha 19 anos.

Em seu anúncio de aposentadoria, Dulko preferiu exaltar a sua trajetória, sem deixar de lembrar as dificuldades: "Comecei a jogar com sete anos, me dediquei inteiramente ao tênis. Alcancei coisas que nunca imaginei que seriam possíveis. Tive momentos muito especiais e outros nem tanto. Encerro minha carreira porque tenho outras prioridades que quero focar. Não tenho o mesmo desejo ou a habilidade para fazer sacrifícios necessários para viver como tenista profissional. Essa é minha maneira de dizer adeus ao tênis, um esporte pelo qual me apaixonei quando ainda era garota e que vou continuar amando por toda a vida".

 

Sobre o blog

A equipe de jornalistas do UOL Esporte seleciona para você os fatos mais curiosos, os vídeos mais divertidos e tudo que viralizou nas redes sociais.

Blog da Redação