PUBLICIDADE
Topo

Blog da Redação

Namoradinha do Esporte: Com gritos e choro, assistente de palco é musa inspiradora de "vilão" do TUF

UOL Esporte

12/04/2013 06h00

Antes de Viscardi Andrade virar o "vilão" do TUF Brasil 2 ao provocar Minotauro depois de garantir vaga nas quartas de final, o lutador já tinha chamado a atenção no reality show do UFC por um detalhe fora do octógono: a companhia da bela Bárbara da Costa, sua mulher, na fase preliminar do programa. Aos gritos, ela deu uma de técnica na arquibancada e, do seu jeito, ajudou na vitória por pontos sobre Thiago Jambo.

Bárbara trabalha como assistente de palco do game show "O Último Passageiro", em que escolas disputam prêmios. Se você falasse em MMA para ela há quatro anos, receberia como resposta: "O que é isso?". Hoje, no entanto, ela treina jiu-jítsu e virou a principal incentivadora de Viscardi, da ajuda no corte de peso ao apoio em relação à recente polêmica com Minotauro, retrucando todas as acusações nas redes sociais.


"Eu não sabia nem do que se tratava. Fui assistir à primeira luta que vi do Viscardi, e não entendi nada. Para quem está ali pela primeira vez, parece que eles estão se matando. Hoje eu ainda tenho medo, fico nervosa, mas aos poucos eu peguei o gosto, tanto que entrei no jiu-jítsu e estou até hoje", contou ela, que está com Viscardi há quatro anos, sendo três casados.

Bárbara admite que "causou" um bocado na estreia do marido – com ele embaixo na luta no chão, ela bradava: "Levanta Viscardi. LE-VAN-TA!". "É difícil. Ele tentou entrar no 1º TUF e agora no segundo é justamente a categoria dele, o meio-médio. Então, eu estava tremendo. Toda luta que eu assistir dele sempre será assim: eu grito, choro, mando ele levantar mesmo!", deixa claro a assistente de palco, que é formada em fisioterapia, mas não exerce a profissão.

LEIA TAMBÉM:
Provocação a Minotauro no TUF Brasil 2 revolta lutadores e fãs
Viscardi explica ataque e se defende: "O prejudicado fui eu"

Além do nervoso de assistir às lutas, Bárbara também sofre com outros aspectos, mas diz que se apaixonou "pelo esporte e pela vida de um lutador de MMA". O corte de peso costuma ser sacrificante e mexe com o humor dos atletas. Além disso, há o assédio das marias-tatame – assim como há o assédio masculino em relação à modelo.

"O segredo é ter cumplicidade, parceria, confiança, respeitar não só o que você quer, mas o que o outro quer", diz ela, descartando o ciúme. "É bem complicado (ser casada com um lutador). Toda profissão de atleta precisa que se deixe coisas de lado para atingir os objetivos. Então, é aquela vida regrada quando a vida social, baladas. Não tem feriado, fim de semana, sempre ele está fazendo algo para melhorar", conta a modelo.

MAIS DO TUF:
Globo joga TUF Brasil 2 para a madrugada de domingo para segunda
Líder das "pegadinhas" lamenta saída por fratura e exibe pinos

Além de treinar MMA, Viscardi também tem uma academia e dá aulas de jiu-jítsu em São Paulo. O lutador de 29 anos tem cartel de 13 vitórias e cinco derrotas e teve de vencer Thiago Jambo duas vezes neste TUF, o que gerou a polêmica com Minotauro. A primeira foi na fase preliminar, por pontos, e a segunda foi quando Jambo substituiu o lesionado Neilson Gomes. Alegando ter sido prejudicado pela escolha de Jambo, Viscardi apontou para Minotauro depois de nocautear o rival: "essa é para você", disse ele, revoltando outros lutadores e parte do público, que o criticou em redes sociais.

Depois, tanto Viscardi quanto Minotauro disseram que o assunto foi resolvido naquele momento, e que o desabafo foi relevado por eles.

Por Maurício Dehò

Sobre o blog

A equipe de jornalistas do UOL Esporte seleciona para você os fatos mais curiosos, os vídeos mais divertidos e tudo que viralizou nas redes sociais.

Blog da Redação