PUBLICIDADE
Topo

Blog da Redação

Foto Histórica: Há 14 anos, México batia Brasil e fazia festa de 110 mil no Azteca

UOL Esporte

19/06/2013 08h34

Crédito: Andrew Winning/Reuters

Brasil e México entram no gramado do Castelão, em Fortaleza, às 16h desta quarta-feira. Só que, independentemente do resultado, é quase impossível que a partida se torne o duelo entre brasileiros e mexicanos mais marcante da história da Copa das Confederações.

Em 1999, no dia 4 de agosto, as seleções disputaram a final da quarta edição da competição. Se fosse final de Copa do Mundo, seria histórica, uma das melhores. Porém, como foi apenas na Copa das Confederações, ficou diminuta. Mas foi um jogaço.

Com o estádio Azteca lotado, abarrotado com 100 mil pessoas, o jogo teve sete gols e festa dos donos da casa ao final. Zepeda abriu o placar aos 13', em um chute fraco, ao contar com falha bisonha de Dida, que praticamente colocou a bola para dentro do gol.

Aos 28', Abundis aumentou para o México, que ainda teve um gol legal de Blanco anulado; ainda no 1° tempo, aos 43', o lateral-esquerdo Serginho diminuiu, de pênalti, dando novas esperanças ao Brasil.

Que aumentaram aos 2' da segunda etapa, quando Roni aproveitou contra-ataque para empatar. Mas durou pouco: aos 6', aproveitou bate-rebate na área e voltou a colocar o México na frente.

Aos 17', o título mexicano se tornou certeza: Cuauhtemoc Blanco, o melhor jogador da partida, entortou a defesa brasileira e marcou o quarto. Zé roberto ainda diminuiria no minuto seguinte, mas pararia por aí.

O México ganhava ali seu primeiro torneio Fifa. Blanco se igualava a Ronaldinho Gaúcho e  Al-Otaibi (Arábia Saudita) como artilheiro do torneio: 6 gols. Como "compensação", Ronaldinho ganharia a Bola de Ouro de melhor do torneio.

Na foto histórica que ilustra o texto, Claudio Suárez levanta a taça, ao lado de Joseph Blatter, então recém-eleito presidente da Fifa. Mais abaixo, Ronaldinho e Dida lamentam o vice.

Já ocorreram dois outros confrontos entre México e Brasil pela Copa das Confederações. Em 1997, na primeira fase. o Brasil bateu os mexicanos por 3 a 2 – acabaria campeão. Depois, em 2005, Jared Borgetti fez o gol do triunfo mexicano, por 1 a 0, na primeira fase. Novamente o Brasil terminaria campeão.

Ou seja: toda vez que se enfrentaram pelo torneio, um dos dois saiu com o título. Seria uma prévia para esta quarta-feira?

Sobre o blog

A equipe de jornalistas do UOL Esporte seleciona para você os fatos mais curiosos, os vídeos mais divertidos e tudo que viralizou nas redes sociais.

Blog da Redação