PUBLICIDADE
Topo

Time de Santos já se levantou contra o racismo. Bem antes do caso Aranha

UOL Esporte

30/12/2014 06h00

header-vocesabia-600x53

Mais de 50 anos antes de Aranha se revoltar com atos racistas no jogo contra o Grêmio, em episódio que marcou o futebol brasileiro nesta temporada, outro time de Santos se posicionou contra o preconceito. E o fez na África do Sul, com apoio do governo brasileiro, em meio ao regime de segregação racial que vigorava no país.

Durante excursão pelo continente em 1959, a Portuguesa Santista tinha um amistoso marcado na Cidade do Cabo contra um time local. Segundo relatos históricos, os problemas começaram já no desembarque da delegação brasileira, quando três jogadores negros tiveram mais dificuldades que os demais para entrar no país. O apartheid começara 11 anos antes, legitimando o preconceito na África do Sul.

Na preparação para o amistoso, um dirigente local avisou a Portuguesa Santista que os jogadores negros não poderiam entrar em campo, de acordo com a política local. Só os brancos deveriam jogar.

Ao saber da imposição, uma associação esportiva da África do Sul, fundada com a participação de Nelson Mandela, recorreu à diplomacia brasileira pedindo que o país não concordasse com tal "regra". O líder da entidade era o branco Dennis Brutus, cuja vida ficou marcada pela luta contra o preconceito.

Telegramas foram trocados entre a associação e o então presidente Juscelino Kubitschek, no que se transformou na primeira manifestação oficial do governo brasileiro contra o apartheid sul-africano.

A Portuguesa Santista, então, não entrou em campo, e o amistoso nunca aconteceu. O episódio fortaleceu a posição daqueles que pediam uma punição esportiva à África do Sul. Em 1961, dois anos depois do caso envolvendo os brasileiros, a Fifa suspendeu os sul-africanos pela primeira vez. No total, a África do Sul ficou quase 30 anos impedida de disputar as eliminatórias para a Copa devido ao apartheid.

Sobre o blog

A equipe de jornalistas do UOL Esporte seleciona para você os fatos mais curiosos, os vídeos mais divertidos e tudo que viralizou nas redes sociais.

Blog da Redação