Blog da Redação

Alex Silva não foi o único: 10 malandragens que deram certo no futebol

UOL Esporte

19/03/2017 04h00

Ronny Santos/Folhapress

Só não deu mais certo porque o time dele acabou perdendo o jogo, mas o zagueiro ex-São Paulo conseguiu enganar direitinho o juiz. Hoje no Jorge Wilstermann, Alex Silva rasgou a própria camisa e forçou um cartão amarelo para o palmeirense Mina. Saiu orgulhoso de sua “experiência de Libertadores”, por ter rasgado a própria camisa e ter feito o árbitro cair na sua encenação. Um caso que entra para o anedotário das malandragens mais bem-sucedidas do futebol.

Relembre outros casos em que os jogadores enganaram para obter vantagem.

1. Ronaldinho Gaúcho

Reprodução/Fox Sports

Pela primeira fase da Libertadores de 2013, o Atlético-MG recebeu o São Paulo no Independência e venceu por 2 a 1. O primeiro gol saiu depois de uma jogada de pura malícia de Ronaldinho, que aproveitou a paralisação do jogo para pedir um gole de água a Rogério Ceni. Depois de “matar a sede”, ficou sozinho lá na área adversária. E recebeu, livre, uma bola vinda de cobrança de lateral, que não tem impedimento. Com todo espaço, Ronaldinho dominou e cruzou para Jô abrir o placar.

 

2. Rivaldo


No jogo contra a Turquia pela Copa de 2002, Rivaldo preparava uma cobrança de escanteio quando Hakan Unsal chutou na sua direção. A bola pegou nas pernas do brasileiro, mas ele colocou as mãos no rosto. Resultado: o turco foi expulso. A Fifa chegou a analisar as imagens mais tarde, mas Rivaldo foi apenas multado.

 

3. Nilton Santos

Reprodução

Pela Copa de 1962, Brasil e Espanha se enfrentaram em um jogo decisivo: quem perdesse seria eliminado. Os espanhóis saíram na frente e teriam a chance de fazer 2 a 0 quando Nilton Santos derrubou Enrique Collar dentro da área. Só que o brasileiro deu dois passos para fora da área, e o juiz marcou apenas falta. O Brasil virou o jogo e seria bicampeão mundial no Chile.

 

4. Maradona

Arquivo Folha

Talvez a malandragem mais célebre da história do futebol, o gol de mão contra a Inglaterra na Copa de 1986 não apenas abriu o placar para a classificação e o título da Argentina, mas também alçou Maradona à categoria de herói nacional. Afinal, fazia pouco tempo que os ingleses tinham vencido a guerra das ilhas Malvinas.

 

5. Argentina

Reprodução

Não dá para saber se a água batizada bebida por Branco de fato causou a derrota do Brasil para a Argentina na Copa de 1990, mas o episódio acabou virando motivo de risada para Maradona, que confirmou a história entre gargalhadas no programa de TV que ele apresentava. Na ocasião, o massagista argentino entrou em campo para atender um jogador lesionado e ofereceu ao lateral brasileiro uma garrafa contendo sonífero. Branco passou mal, mas depois perdoou o algoz.

 

6. Suárez

AFP

No último segundo da prorrogação da Copa do Mundo de 2010, Luis Suárez impediu o gol da vitória de Gana usando as duas mãos. Foi expulso. Mas comemorou demais quando Asamoah Gyan chutou a penalidade máxima na trave. O jogo foi para os pênaltis, e o Uruguai se classificou para sua primeira semifinal de Copa em 40 anos.

 

7. Jara

Reprodução

Depois de levar esta dedada do defensor chileno, o uruguaio Cavani reagiu com um tapa no rosto. E foi expulso pelo juiz Sandro Meira Ricci, que não viu a provocação de Jara – apenas a agressão do atacante. Com um a mais, o Chile fez 1 a 0 e avançou para as semifinais da Copa América em casa.

 

8. Busquets

Reprodução

Nas semifinais da Liga dos Campeões de 2010, o volante do Barcelona fez esta cara após fingir ser atingido no rosto por Thiago Motta, que foi expulso. Mesmo assim, a Inter de Milão eliminou o time espanhol e avançou para a final contra o Bayern, ficando com o título.

 

9. David Luiz

Reprodução

No clássico contra o Manchester United, em 2013, o zagueiro do Chelsea se atirou no chão depois de uma dividida com Rafael, simulando uma agressão. O juiz caiu na dele e expulsou o jogador do United. Enquanto isso, David Luiz ficou deitado no gramado, dando risada. O Chelsea venceu fora de casa por 1 a 0.

 

10. Bryan Carrasco

O lateral chileno ficou mais famoso por este lance do que pela sua carreira em si. Era no Sul-Americano Sub-20 de 2011, no jogo contra o Equador. Ele segurou o braço do adversário e projetou contra seu próprio rosto, enganando o juiz, que ainda marcou falta para o Chile depois desta jogada.

Sobre o blog

A equipe de jornalistas do UOL Esporte seleciona para você os fatos mais curiosos, os vídeos mais divertidos e tudo que viralizou nas redes sociais.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Blog de Esportes
Topo