Topo
Blog da Redação

Blog da Redação

CR7 do Nordeste não é o único: cada região do Brasil tem seu craque genérico

UOL Esporte

30/07/2017 06h00


Flávio Caça-Rato, hoje no América-PE, ganhou fama como o "CR7 do Nordeste" depois deste vídeo que já virou um clássico da resenha. Mas as outras regiões brasileiras também ganharam seus craques genéricos:

 

Ibra do Cerrado

No Santa Cruz, ele era o Ibra do Arruda; no Avaí, o Ibra da Ilha. Depois que chegou ao Goiás, em 2016, o atacante Léo Gamalho virou o Ibra do Cerrado e representa o Centro-Oeste nesta lista.

 

Ibra de Itaquera

A versão paulista de Ibrahimovic é ainda mais parecida fisicamente com o original. Cezar Mota, treinador e atacante do Olaria no futebol amador da capital, virou celebridade na internet pela sua semelhança com o craque sueco.

 

Messi do Nordeste


Além de um CR7, o Nordeste também tem uma versão do Messi. O atacante Pimentinha ganhou o apelido no Sampaio Corrêa, onde é ídolo. Chegou a ir para o Botafogo, mas não passou no exame médico. Neste ano, foi emprestado ao Remo.

 

Neymar do Pará

Divulgação

Depois de ser artilheiro do estadual pelo Paysandu em 2010, o atacante Moisés assinou contrato com o Santos e chegou a jogar com o Neymar original. Apesar do apelido, sofreu com a concorrência e não vingou no time paulista. Hoje, joga no Independente-PA.

 

Xavi dos Pampas

Reprodução

O apelido não pegou, mas o meia Oscar, hoje no Shanghai SIPG, já foi chamado assim na época em que se destacou jogando no Internacional. Mais tarde, como jogador do Chelsea e da seleção brasileira, teve algumas chances de encarar o Xavi original em campo. E quando valeu título, levou a melhor: foi titular na vitória sobre a Espanha na final da Copa das Confederações de 2013.

Sobre o blog

A equipe de jornalistas do UOL Esporte seleciona para você os fatos mais curiosos, os vídeos mais divertidos e tudo que viralizou nas redes sociais.