PUBLICIDADE
Topo

Blog da Redação

Mulher de Júlio Baptista larga vida de modelo e vira psicóloga do marido

UOL Esporte

18/11/2013 06h02

Júlio Baptista foi um dos principais jogadores do Cruzeiro na conquista do Campeonato Brasileiro. Mas o talento não é o único segredo do meia. Sua mulher, a bela espanhola Silvia Nistal, tem papel fundamental como conselheira do marido.

Hoje, Silvia vive em função da carreira de Júlio. Além de cuidar da casa e da filha Isabela, de dois anos, ela também atua como uma psicóloga. Antes de todos os jogos têm uma conversa com o marido para que ele fique mais tranquilo e desempenhe melhor seu papel.

"Converso com ele sempre, passo tranquilidade. Falo para ele que ele tem que ser forte, que ele tem que entrar forte. Digo para ele ficar tranquilo, que ele vai fazer gol. Eu digo: 'estou sentindo que você vai fazer diferença hoje'", conta.


"No Cruzeiro, ainda não teve nenhuma derrota muito sofrida, até porque não tiveram muitas. Mas nas fases ruins, ele fica bem triste. Eu fico sempre perto para apoiá-lo, pergunto o que está acontecendo, digo que vai passar".

Silvia faz questão de estar sempre presente. Prova disso é que 'bate cartão' no Mineirão, não perde um jogo sequer e até acende vela durante as partidas para fazer uma oração. "Eu nunca faltei a um jogo. Se tenho que viajar, mudo todo meu esquema", disse ela que admite sofrer muito nos jogos. "Fico muito nervosa, mas calada, sofrendo por dentro. Quando termina o jogo, parece que eu que estava em campo. Fico exausta e toda dolorida de tanta tensão".

Silvia abdicou de parte de sua vida pelo relacionamento que já dura seis anos. Abandonou a carreira de modelo na Espanha e deixou a família em Madri para se mudar para Roma e Málaga, onde Júlio jogou nos últimos anos.

Ela admite que sentiu medo ao deixar a Europa e vir para o Brasil, no mês de julho, quando o armador foi contratado pelo Cruzeiro. No entanto, se adaptou com facilidade a Belo Horizonte e está até fazendo um curso não-presencial de Economia em uma faculdade espanhola.


"Fiquei com medo no início, com um bebê é muito difícil. Não sabia se ia conseguir. Nunca falei 'não quero ir', mas pensava como ia fazer sozinha com um bebê, falavam que eu ia me assustar com os estádios, que não se comparavam aos da Europa. Mas vi que os estádios são muitos bons, está dando tudo muito certo, as pessoas são muito simpáticas e solidárias", disse.

Aos 30 anos, Silvia considera seu casamento tranquilo e diz que a maior dificuldade foi no início, na época em que ele atuava no Real Madrid, em 2008, e era muito assediado pelas mulheres.

"Eu sou ciumenta. Hoje estou mais tranquila, mudei muito, amadureci, mas no início era difícil. Ele estava no Real Madrid, eu não estava acostumada com aquilo tudo. Ele era muito famoso, todo mundo ficava em cima. Foi difícil", disse.

Sobre o blog

A equipe de jornalistas do UOL Esporte seleciona para você os fatos mais curiosos, os vídeos mais divertidos e tudo que viralizou nas redes sociais.

Blog da Redação